De Nova Friburgo
Ketty Bertoncini







31/07/2009 10:20
Secretário de Estado de Segurança promete ajudar Nova Friburgo no combate a crimes
Secretário de Estado de Segurança promete ajudar Nova Friburgo no combate a crimes
O secretário de estado de Segurança Pública do Estado, José Mariano Beltrame, prometeu ao prefeito Heródoto Bento de Mello e ao secretário Geral de Governo, Braulio Rezende, que ajudará Nova Friburgo a dar uma resposta à onda de violência que acometeu a cidade nas últimas semanas. Em reunião no seu gabinete, no Rio, na última quarta-feira, 29, Beltrame garantiu ao prefeito e ao secretário que vai concluir as obras dos prédios da Delegacia Legal, do Departamento de Polícia Técnica e da Delegacia de Atendimento à Mulher, além de aumentar o efetivo e o número de viaturas da Polícia Civil no município, de forma a melhorar, tanto a estrutura de combate ao crime quanto a qualidade das investigações.

Segundo Braulio Rezende, o secretário de Segurança Pública reconheceu que Nova Friburgo precisa, com urgência, de iniciativas que detenham o crescimento nos índices de criminalidade. O secretário Geral contou que José Mariano Beltrame também se comprometeu a colaborar com o município na implantação de um sistema de câmeras para monitoramento das ruas. Ele ficou de enviar um técnico da Secretaria de Segurança à cidade para montar o projeto e de disponibilizar uma central no 11º Batalhão de Polícia Militar (BPM) para acompanhamento das imagens geradas pelas câmeras durante 24 horas.

- O secretário Beltrame é um profissional muito sério, positivo em suas afirmações, e garantiu que vai nos ajudar. Como nós, ele acredita que somente ações firmes e continuadas podem reduzir os índices de violência. Possibilitando melhor estrutura à polícia e dotando nossas ruas de câmeras, temos certeza de que vamos recuperar a nossa tranqüilidade. - comentou Braulio Rezende.

A reunião com Beltrame foi solicitada pelo prefeito Heródoto Bento de Mello, para discutir a onda de assaltos a pedestres e estabelecimentos comerciais em Nova Friburgo, que culminou com o assassinato do engenheiro Conrado Frederico Sichel, diretor de tráfego da Autarquia Municipal de Trânsito (Autran), no dia 20 de julho, na Praça Getúlio Vargas, no Centro.
(FONTE:ASCOM DA PMNF)







Ketty Bertoncini | comentários(0 )



29/07/2009 18:52
Dia Nacional da Suíça
Dia Nacional da Suíça
Música, dança e gastronomia típicas vão celebrar
data do país pioneiro da colonização friburguense




Em comemoração ao Dia Nacional da Suíça, 1º de agosto, haverá muitas atrações neste próximo fim de semana (sábado e domingo), na Praça das Colônias. A programação começa no próprio sábado, 01, às 10h, quando os representantes de cada uma das 10 colônias (portuguesa, pan-africana, suíça, alemã, italiana, espanhola, húngara, austríaca, libanesa e japonesa), radicadas em Nova Friburgo, hastearão as respectivas bandeiras na panóplia oficial da Praça do Suspiro.

Em seguida, o público poderá degustar as comidas típicas da Suíça, como sopas, bratvust (salsicha de vitela) e raclette. O cardápio é exclusividade do restaurante Alberge Suisse. A tradicional Queijaria Suíça de Nova Friburgo também marcará presença no evento, com a exposição de alguns produtos (queijo e chocolate).

Quem for participar dos festejos pelo Dia da Suíça poderá também participar de brincadeiras culturais - com direito a brindes aos vencedores - e oficinas de pinturas para crianças e artesanato (bordado cheio e crochê), além de assistir a grupos corais e de dança típica.

A programação musical inclui ainda shows da banda local Bier Fest e apresentações dos pianistas Francisco Freitas e Philip Gutwein, ambos de Nova Friburgo. O grupo ‘Tom sobre Tom’ encerra as atrações do primeiro dia da festa, com um show às 20h.

No domingo, 02, último dia da programação, a Sociedade Musical Beneficente Campesina Friburguense se apresentará em mais um projeto ‘Banda na Praça Especial’, fazendo a primeira de uma série de homenagens ao Centenário do Tiro de Guerra 01010, às 11h. Segundo a organizadora do evento, Jacqueline Sardout Pegaitaz, no segundo e último dia dos festejos as atividades devem se encerrar por volta das 16h.

Confira abaixo a programação completa:





Sábado, 01 de agosto

10h – hasteamento da Bandeira da Suíça

11h – restaurante: comidas típicas, brincadeiras culturais, exposições e venda de queijos e chocolates da Queijaria Suíça

12h – apresentação musical com o pianista Francisco Freitas e convidados

14h – grupo de dança típica “Senfkorn”

15h – oficinas: pinturas para crianças com a professora Lucia Fonseca e crochê com a professora Navi

15h às 18h – Banda Bier Fest

18h – Coral da Cidade sob a regência de Joffre Evandro

19h – Coral da Aliança Francesa Allons Chanter sob a regência de Alfredo Cunha

20h – Tom sobre tom





Domingo, 02 de agosto

11h – restaurante: comidas típicas, brincadeiras culturais, exposições e venda de queijos e chocolates da Queijaria Suíça

11h – apresentação musical da Sociedade Musical Beneficente Campesina Friburguense, em homenagem ao centenário de criação da Linha de Tiro Friburgunse

12h – Apresentação musical do pianista Philip Gutwein

14h – Coral da Sociedade Beneficente Euterpe Friburguense sob a regência de Agni de Souza

15h – oficinas: bordados com a professora Eliza Erthal e pintura para crianças com a professora Lucia Fonseca

15h – Grupo de Dança Típica “Senfkorn”
(FONTE:ASCOM DA PMNF)



Ketty Bertoncini | comentários(0 )



27/07/2009 13:45
Rio inaugura Disque Gripe e site com informações sobre a influenza A
Rio inaugura Disque Gripe e site com informações sobre a influenza A
Começou a funcionar nesta segunda-feira um serviço por telefone e internet para orientar a população do Rio de Janeiro sobre a gripe suína e diminuir a procura pelo diagnóstico da doença nos hospitais públicos e UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). O objetivo do governo fluminense é evitar que pessoas que estão apenas resfriadas contraiam o vírus ao procurar atendimento médico nas unidades de saúde.

Site com informações sobre gripe suína do governo do Rio traz teste sobre sintomas

Veja especial sobre a gripe A


Tanto o serviço telefônico quanto o site do programa valem para todo o Estado. O Disque Gripe funcionará diariamente das 6h às 23h30, pelo número 0800 28 10 100. O telefone oferecerá informações sobre os sintomas da gripe A e poderá orientar casos suspeitos a procurar um dos Centros de Referência da Gripe. A central é integrada ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e, se necessário, poderá pedir ambulância para os pacientes de Niterói e da cidade do Rio.

Além das informações sobre os sintomas, o portal "Rio Contra a Gripe A" oferece informações sobre modos de transmissão, centros de referência, recomendações a viajantes e um questionário para autoavaliação dos sintomas.

Confira a lista de hospitais na rede estadual do Rio que atendem casos de suspeitas de gripe suína:

Hospital Estadual Albert Schweitzer - Realengo, Rio de Janeiro
Hospital Estadual Carlos Chagas - Marechal Hermes, Rio de Janeiro
Hospital Estadual Getúlio Vargas - Penha, Rio de Janeiro
Hospital Estadual Pedro II - Santa Cruz, Rio de Janeiro
Hospital Estadual Rocha Faria - Campo Grande, Rio de Janeiro
PAM Cavalcanti - Cavalcanti
PAM Coelho Neto - Coelho Neto, Rio de Janeiro
Hospital Estadual Adão Pereira Nunes (Saracuruna) - Duque de CaxiasHospital Estadual Vereador Melchiades Calazans (HEMEC) - Nilópolis
Hospital Estadual Prefeito João Batista Caffaro - Itaboraí
Hospital Estadual Azevedo Lima - Niterói
Hospital Estadual Alberto Torres - São Gonçalo
Hospital Regional de Araruama - Aruarama
Hospital Estadual de Barra de São João - Barra de São João
(FONTE:Do UOL Notícias Em São Paulo)
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



25/07/2009 05:59
Homicídios aumentam no Rio e superam números de igual período do ano passado
Homicídios aumentam no Rio e superam números de igual período do ano passado
Os homicídios não param de aumentar no Estado do Rio de Janeiro. De janeiro a maio deste ano, ocorreram 302 homicídios a mais do que no mesmo período do ano passado. Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), órgão do governo do Estado, entre janeiro e maio, foram 2.759 assassinatos, ou seja, 12,3% a mais que nos cinco primeiros meses de 2008, quando foram registradas 2.457 mortes.

Já os autos de resistência, ou seja, as mortes de suspeitos ocorridas supostamente em confronto com a polícia, continuam apresentando queda. Neste ano, os policiais mataram 454 pessoas, 198 a menos do que em 2008.

O boletim de criminalidade divulgado hoje pelo ISP mostra que, neste ano, cresceram os registros dos crimes de latrocínio (roubo seguido de morte), tentativa de homicídio, lesão corporal, estupro e quase todos os tipos de roubo, com exceção dos roubo de carga e em coletivos.

Já entre os crimes que diminuíram neste ano, além dos roubos de carga e em coletivos, estão o furto de veículos, a lesão corporal seguida de morte, a extorsão e o estelionato.
(FONTE:Vitor Abdala Dd Agência Brasil em Brasília)
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



25/07/2009 07:27
Subsídio para Agricultura Orgânica
Subsídio para Agricultura Orgânica
Jose Balbino de Oliveira

È quase impossível uma agricultura sem veneno nos dias atuais.
A introdução dos herbicidas no decorrer destes ultimos cinquenta anos, a depredação do ambiente saudavel, a acomodação das autoridades, o poder selvagem das multinacionais , e a ignorância popular, nos levou a este caos sócio ambiental.

Estive outro dia em uma região serrana onde se produz café e hortifrutigranjeiros, e confesso que nunca imaginei ver tantas pessoas doentes.
Em um lugar que era sinônimo de saude e longevidade, eu encontrei pessoas deprimidas, outras deformadas por doenças crônicas, desiludidas, jovens trabalhadores com saúde minada. Fiquei horrorizado!
Tenho acompanhado este este fenômeno a duas décadas, e o quadro piora a cada dia.

Estamos presenciando uma agricultura de envenenados e envenenadores, assassinos e suicidas!

Apesar de toda essa desgraça contra todos, a sociedade não se organiza para frear o flagelo. Ninguem discute essa grande miséria que tomou conta de nossas vidas.
Nunca ví nenhum Orgão de Defesa do Consumidor, nem a OAB, nenhuma entidade de Direitos Humanos, Associação Médica, Politicos, Intelectuais, se manifestarem. Ninguem se interessa pelo que come. È como se o problema não existisse, não sei se por ignorância ou má fé.

É trágico quando uma nação inteira se acomoda, e crê sentir-se bem na desgraça!

Convido a quem interessar possa, constatar o que escrevo. È só procurar as regiões onde se produzem hortifrutigranjeiros. Não existe um local específico. Isso acontece em em qualquer lugar do Brasil.

O nosso pequeno agricultor é pobre e vive na penúria. É discriminado, ignorado e está entregue à propria sorte. Só é lembrado ainda, porque tem voto.
Tudo aquilo que é de segunda classe está destinado a ele!
Os piores colégios, (Com professores que nada sabem), os piores hospitais, (são cobais de médicos em início de carreira), e a aposentadoria é humilhante: Dói!

Este agricultor não tem alternativa: Se plantar sem usar o herbicida, não tem lucro e terá que abandonar a terra. Se usar o pesticida, estará condenado ao envenenamento do sangue, sistema nervoso, câncer de pele, pulmão e doenças degenerativas.

É facil chegar a conclusão que produzir alimentos nesse país é atirar no próprio pé, e condenar-se a viver na escravidão voluntária, e a seus descendentes.

O êxodo rural nestes ultimos quarenta anos, inchou as grandes cidades, criou bolsões de miséria, inviabilizou administrações, fortaleceu e incentivou a criminalidade, e vai continuar fazendo estragos, se não houver uma política decente para o setor, é bom lembrar que qualquer nação perde o rumo se o homem do campo cruza os braços. Tem que ser dito também, que o Brasil não é auto-suficiente em alimentos, não somos grandes exportadores agrícolas. Vendemos alguns excedentes para o exterior, porque o povo é miseravel e passa fome - Se tivesse poder aquisitivo, nós teríamos que importar frango, soja, café e até rapadura.
Lembram do "Plano Cruzado"?.

E a nossa vergonhosa industria pesqueira, capaz de corar os nossos índios à época do descobrimento?
Essa industria nos coloca nús diante de um mundo perplexo pela incompetência até mesmo para o extrativismo, que sempre foi a nossa razão de ser.
(A china produz 48 milhões de toneladas de peixe, o Peru 8 milhões, o Chile 5 milhões e o Brasil apenas 1 milhão).

A Europa unida aplica 37% do PIB para ajudar a agricultura, os EUA l7%, o Brasil 0,5% do PIB.
Isso é jogar às feras o nosso trabalhador rural.. Sacrificá-lo e sugá-lo até as ultimas consequências.
E governo que libera impostos para automoveis e eletro domésticos, e cobra sobre tratores, enxadas e insumos agrícolas, não tem compromisso com a fome, menos ainda com a nação!

- SUBSÍDIO PARA A AGRICULTURA ORGÂNICA -

Existe um discurso calejado, irresponsável. de querer impor aos Europeus e Americanos do Norte, acabarem com o subsídio para suas agriculturas. Entra e sai governo e a paródia continua!
(Conseguiram até transformar Subsídio Agrícola em algo pecaminoso)

È trágico pensar assim: A agricultura destes paises só sobrevive se subsidiada. Se assim não for, o homem do campo de lá cruza os braços e o mundo vai para uma crise alimentar sem precedentes.
Não é preciso que paises do terceiro mundo que gastam mal o dinheiro do contribuinte, e sempre andaram na contramão da história, lhes ensine como administrar suas dificuldades.
Eles sabem que agricultura não dá lucro, e que sem subsídio eles são vitimados pela fome.

Existe um conflito de interesses: Os Europeu e os EUA, usam o "Protecionismo" para protegerem suas agriculturas. Os países do terceiro mundo querem o "Pretencionismo". Pretendem que eles deixem de produzir alimentos , ou o façam caríssimos, para exportarmos o alimento que não temos.
Nenhum país sério vai querer se tornar dependente em alimentos se puder produzir o seu.
Comida é estratégico, e por ser estratégico, nenhum deles se arriscaria à dependência. E ficar refém de casualidades, guerras, desacêrtos.
O sonho de toda nação é ser auto-suficiente em alimentos a qualquer preço.
"Eles nunca vão deixar de subsidiar suas agriculturas. Tirem o cavalo da chuva!".

" Porque o Governo Brasileiro não dá Subsidios para a agricultura?"

Porque não dá subsídios sequer para aqueles que querem plantar alimentos orgânicos?
Fala-se em agricultura orgânica: Ela não existe, ou quase, nos dias atuais.
Alguns idealistas, ou pessoas esclarecidas que não querem se envenenar, ou evitar contaminar populações indefesas. È, pode-se dizer assim, um compromisso espiritual desses agricultores.

"Existem suspeitas sérias, que o não subsídio à nossa agricultura, seja uma medida criada por grupos econômicos internacionais, para nos manterem dependentes, ou não agredirmos o mercado externo com farta produção de alimentos.
"Eles induzem os nossos governantes ao erro centenário, naquilo que nós podemos superá-los"

Por isso a agricultura Brasileira é essa bandalheira. Produzimos no Sopapo, no grito, na alavanca!
Sem estradas, sem armazenamento, sem planejamento, como tudo o que é feito neste país.

Para se começar uma agricultura orgânica, é preciso refazer uma estrutura que se perdeu. E recriar uma nova mentalidade, que de início custa caro.
Mas o retôrno será grande: Menos hospitais, menos doenças, menos exôdo rural, mais pessoas saudaveis no campo e nas cidades, maior harmonia com a natureza, melhor distribuição de renda, e ainda o grande investimento naquilo que ainda é nosso: A terra e o povo Brasileiro!

Porque a agricultura que se pratica hoje no Brasil, deveria ser vista como um crime que se comete contra a natureza e a especie humana!

O mercado de produtos orgânicos é um dos que mais crescem no mundo - 25% ao ano.
Com 20 bilhões de dólares nos EUA, l8 bilhões na Europa e somente
0,5 bilhão de dolares no Brasil.

E que ninguem acredite que alimento orgânico seja privilégio de Intelectuais abastados ou espiritos iluminados!
A alimentação saudavel deve ser uma condura de vida!
Sobrevivência da espécie humana!


"O alimento é vital - É soberano - É inquetionável!"
Maxima que deveria nortear toda sabedoria humana!


_________________________________________

Jose Balbino de Oliveira é Mineiro
Ambientalista - Gemólogo - Antiquário
- Poeta e camponês -
Dono de uma RPPN no Espirito Santo
Assina o Site - www.macacosecolibris.com


Ketty Bertoncini | comentários(0 )



24/07/2009 15:19
Arquidiocese de SP acaba com o gesto de 'dar as mãos' durante missas
Arquidiocese de SP acaba com o gesto de 'dar as mãos' durante missas
SÃO PAULO - A Arquidiocese de São Paulo divulgou nota oficial com alguns conselhos para evitar o contágio através da gripe suína. Assinada pelo cardeal dom Odilo Pedro Scherer, a nota pede que os fiéis evitem 'dar as mãos' durante a oração do Pai Nosso e as saudações de paz.

Confira a íntegra da nota:

Aos Ex.mos Bispos Auxiliares, aos Rev.mos Padres e Diáconos e aos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão da Arquidiocese de São Paulo

Saúde e paz para todos!

Tendo em vista a difusão do vírus H1N1, responsável pela “gripe suína”, mesmo sem haver motivo para pânico nem temores excessivos, no desejo de colaborar com as autoridades sanitárias na prevenção da doença e visando o bem e a saúde do povo, faço as seguintes recomendações para que sejam levadas em consideração em toda a Arquidiocese de São Paulo enquanto perdurar o surto da nova gripe e ela não tiver sido devidamente controlada:

1. O povo seja orientado sobre as medidas preventivas para evitar, de modo geral, o contágio com a doença e sobre o modo de tratá-la, se for o caso; para isso, sigam-se as instruções das autoridades sanitárias competentes (cf. www.saude.gov.br); sendo uma boa ocasião para falar dos cuidados essenciais da saúde, aproveitem-se para isso todos os encontros e reuniões pastorais;

2. Nas celebrações litúrgicas seja evitado o gesto de dar-se as mãos durante a oração do Pai Nosso; da mesma forma, evite-se saudação da paz;

3. A Sagrada Comunhão seja recebida preferencialmente nas mãos;

4. A distribuição da Sagrada Comunhão nas duas espécies seja evitada.

A exemplo de Jesus, que tratou com imensa ternura e compaixão todos os doentes, tenhamos também nós grande atenção pastoral para com todos os enfermos; com frequência, seja celebrada também a Santa Missa na intenção deles, conforme formulários previstos no Missal.

Fazendo votos de boa saúde para todos, aproveito a ocasião para saudá-los e para lhes desejar todo o bem!
(FONTE:JB OLINE)
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



23/07/2009 12:43
VAMOS TODOS SER FUZILADOS????????
Fogo neles!
Por Maurício Siaines (*)
Comemora-se neste ano o centenário da morte de Euclides da Cunha (Cantagalo, 20 de janeiro de 1866 - Rio de Janeiro, 15 de agosto de 1909). Em apenas 43 anos de existência, ele nos propôs algumas questões formuladas a partir de sua capacidade de observação dos caminhos por onde transitou, no Rio de Janeiro, na Bahia, em São Paulo e até na Amazônia. Muitas dessas observações são quase que profecias, foram sinais de alerta para o modo desastrado como o país lidava com o próprio povo, com a própria cultura, a própria história.
Em Os sertões Euclides revelou às elites dirigentes do Sudeste a existência de outro país, desconhecido, a respeito do qual elas quase nada sabiam. Mesmo aqueles intelectuais mobilizados por princípios de justiça e igualdade, que davam sustentação ideológica aos movimentos que culminaram na proclamação da República, conheciam muito pouco do Brasil que mostrou sua cara no episódio conhecido como Guerra de Canudos, ocorrido entre 1896 e 1897, no sertão da Bahia.
Esse Brasil desconhecido mudou-se em parte para as grandes cidades, surfando nas ondas de migrações internas. São Paulo e Rio talvez sejam as cidades com o maior número de nordestinos do país, embora não estejam no Nordeste. A Asa Branca, de Luiz Gonzaga, é um produto cultural do Rio de Janeiro e isto não é por acaso. Foi o mesmo caminho seguido pelos ex-escravos e seus descendentes, que, depois do fim da escravidão, mudaram-se do sul de Minas para o Rio de Janeiro. A favela de Mangueira, por exemplo, formou-se a partir desse surto migratório. Ela está colocada entre os bairros industriais de Vila Isabel e São Cristóvão, onde essa gente encontrava emprego e criava riquezas com o seu trabalho.
Enquanto se dirigia a Canudos, como repórter do jornal O Estado de S. Paulo, Euclides, com 31 anos, era um republicano histórico, que recusava, no entanto, tirar partido disto em seu próprio benefício. Estava afeito às crenças positivistas que fizeram a República, mas tinha algumas dúvidas. Via os sertanejos como raça inferior, visão ideológica comum entre as elites esclarecidas do Sudeste, formadas como se fossem europeias. Essas dúvidas estão claras em um comentário presente em suas anotações a caminho de Canudos, em que, com espanto, define aquele povo como “incompreensível e bárbaro inimigo”.
Voltando a Os sertões, nesse livro Euclides nos conta, por exemplo, que no dia 14 de julho de 1897, data simbólica da Revolução Francesa, tropas do exército brasileiro, que assediavam o arraial dos sertanejos entendidos como rebeldes à República, promoveram uma homenagem àquele grande acontecimento que marcou o início de uma nova era: fizeram salva de 21 tiros de canhão. Estes tiros não eram de festim, mas verdadeiros, de acordo com Euclides da Cunha, que diz ainda o seguinte:

“Os matutos foram varridos cedo – surpreendidos, saltando estonteadamente das redes e dos catres miseráveis –, porque havia pouco mais de cem anos um grupo de sonhadores falara nos direitos do homem e se batera pela utopia maravilhosa da fraternidade humana ...” (Euclides da Cunha, [1902] 2002. Os sertões. Rio de Janeiro, Record, p.431)

Esse bombardeio do arraial sertanejo foi feito pelo exército brasileiro, mas seria uma banalização do acontecimento atribuir sua responsabilidade somente a essa instituição. Trata-se de uma ação resultante da atuação do conjunto de forças políticas que dominavam o país naqueles primeiros momentos da República.
A ironia com que ele denuncia a contradição implícita na reverência à “utopia maravilhosa da fraternidade humana” bombardeando seres humanos é como se fosse um ato de rebeldia às crenças disseminadas no Sudeste que se acreditava europeizado. Por maior que tenha sido a importância da Revolução Francesa para a história da humanidade, ela não poderia justificar ato como aquele. Não era, porém, o Iluminismo que estava ali, não era a revolução que derrubou a aristocracia. Aquela atitude era apenas o submetimento de uma realidade brasileira à crença de que os europeus e sua civilização eram superiores, eles, sim, eram importantes.
Curioso é que essa submissão ao conceito europeu de civilização é uma criação principalmente brasileira, é uma autodepreciação. Ao contrário desta perspectiva, o tradutor alemão de Os sertões, Berthold Zilly, entusiasmado pelo livro e pelo país que ele revela, considera-o uma construção genial e o mito fundador do Brasil atual, como se ali estivessem contradições de nossa sociedade de hoje.
Neste sábado, 25 de julho, tem início em Nova Friburgo a Primeira Comuniseg (Conferência Municipal de Segurança Pública). Trata-se de encontro da maior importância, que terá a presença de juristas, policiais civis e militares, jornalistas, sociólogos, antropólogos, todos de saber e experiência reconhecidos. Sem dúvida, é um passo na direção do enfrentamento da violência urbana, que se espalha por todo o país. Mas somente as reflexões como as que serão feitas na Comuniseg não serão suficientes. É preciso que se opere uma grande mudança da disposição coletiva de agir da sociedade com relação às populações marginalizadas. Atitude diferente daquela que se realizou naquele bombardeio descrito por Euclides da Cunha, que poderia ser resumida na frase que anda na alma de muita gente quando discute o problema da violência e que nada mais é do que a introjeção das mais banais histórias de cowboys: fogo neles!

(*) Jornalista – mauriciosiaines@gmail.com

Ketty Bertoncini | comentários(0 )



22/07/2009 18:02
Diretor da Autran/NF é fuzilado em pleno meio-dia nos Correios
Assaltantes e assassinos do diretor da Autran já estão atrás das grades
morte do engenheiro e diretor de tráfego da Autarquia Municipal de Trânsito de Nova Friburgo (Autran), Conrado Sichel, 57 anos, no início da tarde de segunda-feira, 20, durante um assalto junto à agência de Correios da Praça Getúlio Vargas, mobilizou um efetivo há muito tempo não visto num cerco policial realizado no município. Comandados pelo tenente-coronel Jaimes de Barros, cerca de 50 policiais militares e cães do 11º BPM participaram de uma megaoperação, que resultou na prisão de Alexandre Passarelle da Mota Júnior, 35 anos, e Alexandre Soares de Lima, 26, numa mata em Conquista.
A vítima foi atingida com dois tiros de uma pistola calibre 9mm (de uso exclusivo das Forças Armadas), disparados por um dos bandidos durante uma luta corporal. Na manhã de ontem, 21, um grande número de amigos e parentes foi ao velório do engenheiro na Igreja Luterana. O corpo saiu do local às 11h e foi levado para o Cemitério Luterano, onde foi sepultado. Autoridades civis, militares e do Judiciário, além de ex-colegas de trabalho e de faculdade, também compareceram ao enterro.
Várias versões para o caso foram apresentadas. Para a polícia, não há dúvidas de que foi um assalto seguido de morte. Em depoimento, um dos acusados relatou como tudo aconteceu. Alexandre Passarelle, morador de Coelho Neto, no Rio de Janeiro, disse que convidou o amigo Alexandre Soares, do Jacaré, também no Rio, para fazer o assalto. Passarelle disse que estava em dificuldades financeiras e decidiu roubar, para “levantar uma grana”.

Depoimento revela como o crime aconteceu
Logo que chegaram à 151ª DP, os dois acusados prestaram depoimentos. Alexandre Passarelle da Mota Júnior, 35 anos, contou que conhecia Nova Friburgo e que esteve na cidade, a passeio, na semana passada. Ele disse que é mergulhador e estava precisando de dinheiro, por isso chamou o amigo para fazer um assalto.
Passarelle contou que dirigia o Prisma preto LSZ-3006, de um amigo do Jacaré, conhecido apenas como Facão. O objetivo era realizar um assalto e voltar para o Rio de Janeiro. Passarelle e Soares saíram do Rio por volta das 11h e vieram por Parada Modelo, passando por um pedágio em Cachoeiras de Macacu. Chegando a Nova Friburgo, Passarelle disse que pararam em frente ao Banco Itaú da Praça Getúlio Vargas e ficaram observando as pessoas que entravam e saíam da agência. Conrado teria deixado o banco com um volume no bolso, o que despertou a atenção da dupla.
Passarelle disse que Soares desceu do carro e passou a seguir Conrado. A vítima foi em direção ao setor de caixa postal dos Correios da praça, onde foi abordada. Passarelle contou que contornou a praça de carro e ficou em frente ao local do crime, aguardando o comparsa. Quando esperava por Soares dentro do carro, Passarelle disse que viu quando Conrado reagiu e agarrou o assaltante, que disparou duas vezes contra ele, correndo para o carro. Passarelle contou ainda que fugiu para a RJ-130 na tentativa de chegar a Teresópolis, mas se deparou com o DPO de Conquista, resultando na perseguição e prisão de ambos.No Rio, Heródoto e Braulio pedem ajuda a Beltrame, secretário de Segurança Enquanto o corpo de Conrado Sichel era levado para o Cemitério Luterano na manhã de ontem, o prefeito Heródoto Bento de Mello e o secretário Geral Braulio Rezende seguiram para o Rio de Janeiro, onde se reuniram com o secretário de Segurança do estado, José Mariano Beltrame. O objetivo foi pedir reforços para a segurança de Nova Friburgo. As autoridades municipais levaram para o secretário reivindicações antigas da população friburguense, como o aumento do efet-ivo do 11º BPM e a instalação de câmeras de monitoramento 24 horas, nas principais ruas da cidade e, especialmente, na Avenida Alberto Braune, que reúne um expressivo número de transeuntes e estabelecimentos comerciais e financeiros. A implantação e construção das delegacias Legal e da Mulher e do Centro de Polícia Técnica voltaram a ser pleiteados pelas autoridades. Para Heródoto e Braulio, estas medidas devolverão aos friburguenses a sensação de segurança perdida nos últimos meses. (FONTE:JORNAL A VOZ DA SERRA)
Ketty Bertoncini | comentários(1 )



21/07/2009 08:09
Ensinando a matar
Apple aprova jogo para iPhone que simula tiroteio em escola
A Apple já enfrentou problemas depois de aprovar aplicativos polêmicos para o iPhone em sua loja virtual, como o politicamente incorreto Baby Shaker e o pornográfico Hottest Girls. Agora, um novo jogo começa a chamar a atenção para os critérios da empresa na hora de aceitar os programas oferecidos para download na App Store. Em Zombie School, o usuário precisa matar professores e colegas de aula que viraram zumbis, usando armas de fogo ou granadas.O jogador começa com um arco e flecha e, à medida que vai registrando pontos, passa a usar uma arma de fogo ou granadas. De uma torre, ele pode mirar grupos específicos como nerds, líderes de torcida e diretores da escola, por exemplo.

O jogo pode ser baixado na App Store por US$ 0,99, segundo o site PC World.

Sites como o TechCrunch denunciam que os próprios desenvolvedores do Zombie School estão publicando críticas anônimas ao aplicativo em fóruns na web, afirmando que o jogo "promove os tiroteios em escolas", para ganhar publicidade.

Voltando atrás
Em junho, a Apple autorizou o primeiro aplicativo para iPhone com mulheres nuas. O programa era "aprovado para maiores de 17 anos" por conter "conteúdo sexual frequente/intenso ou nudez" e "tema maduro/sugestivo frequente/intenso". O fato foi prontamente comentado pela imprensa e já era alvo de críticas quando, na tarde do mesmo dia, a Apple voltou atrás e tirou o aplicativo de sua loja online.

Em abril, a App Store removeu de seu catálogo o polêmico jogo "Baby Shaker" (algo como "Sacode Bebê", em tradução livre), em resposta a protestos de organizações e internautas. No jogo, o usuário deveria sacudir o telefone vigorosamente para que um bebê pare de chorar.
(FONTE:Redação Terra)





Ketty Bertoncini | comentários(0 )



21/07/2009 11:50
PMs acusados de atirar em inocentes
PMs acusados de atirar em inocentes
Policiais estão sendo investigados por morte de menino de 11 anos em Barros Filho e pelo tiro que feriu no braço bancário em suposta ação contra bandidos na Penha

Bartolomeu Brito e Paula Sarapu

Rio - Policiais militares estão, mais uma vez, no centro de investigações sobre morte e ferimentos a pessoas inocentes no Rio. A 39ª DP (Pavuna) abriu inquérito para saber quem são os ocupantes de uma viatura tipo Gol, do 9º BPM (Rocha Miranda), acusados por moradores de Barros Filho de disparar contra o menino William Moreira da Silva, 11 anos, que estava soltando pipa com outros dois colegas.

Em novo depoimento à 22ª DP (Penha), que investiga de onde partiu a bala que feriu o bancário Paulo Mury Vieira, 55 anos, na noite de sábado, na Penha, policiais militares do 16º BPM (Olaria) admitem que podem ter confundido o Renault Logan do funcionário da Caixa Econômica Federal com o Astra preto que estava sendo perseguido desde a Rua Cuba.

“Eles contaram que estavam com luz e sirene ligadas, mas podem ter confundido o veículo depois da Praça Pan-Americana. Segundo os PMs, houve uma troca de tiros e eles atiraram nos pneus para parar o carro”, disse o delegado Felipe Ettore, da 22ª DP.

A assessoria de imprensa da PM frisou que o caso foi registrado como tentativa de homicídio, inicialmente, porque os bandidos atiraram contra os policiais. A PM orienta os motoristas que, em caso de abordagem policial, encostem o carro, ascendam a luz interna do veículo, reduzam os faróis e abaixem os vidros.

Em relação à morte do menino William, a PM informou que não houve operação policial naquela comunidade. A 39ª DP, no entanto, está pedindo que seja examinado o registro de GPS das viaturas, que pode revelar que viatura estaria naquele local no momento do crime. Ontem de manhã, 50 moradores do Morro do Chaves, onde o menino morava, realizaram um protesto pacífico às margens da Avenida Brasil, na entrada da comunidade, pedindo justiça e que a Polícia Militar pare de atirar a esmo quando entrar na favela.
(FONTE:O DIA ONLINE)
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



20/07/2009 06:58
Combate à homofobia é regionalizado em Nova Friburgo
Combate à homofobia é regionalizado em Nova Friburgo

Parceria com Governo estadual disponibilizará

serviços à população GLBT de outros 12 municípios



O Centro de Referência em Direitos Humanos de Prevenção e Combate à Homofobia - termo utilizado para designar medo, aversão ou ódio irracional em razão da orientação sexual e identidade de gênero - é um espaço onde cidadãos GLBT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais) podem buscar orientação e atendimento especializado, principalmente nas áreas jurídica, psicológica e social. Nova Friburgo conta com esse serviço, que funciona na avenida Alberto Braune, 223 (ao lado da Prefeitura, na antiga rodoviária Leopoldina). A partir do mês que vem a população local e de outros 12 municípios da região, também passam a ter acesso aos serviços oferecidos através de uma parceria proporcionada em convênio da Municipalidade com o Governo estadual.

Inserido no ‘Brasil sem Homofobia’, programa da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, e agora também no programa ‘Rio sem Homofobia’, do Governo do estado, o Centro de Nova Friburgo tem por objetivo avançar na defesa da cidadania, a partir de ações que visam ao combate à violência e à discriminação homofóbica.



Regionalização



A partir de agosto, por intermédio de convênio com a Superintendência de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos, o Centro de Referência de Nova Friburgo ampliará a prestação de orientação sobre direitos humanos e realizará atendimentos psicossociais e jurídicos às pessoas cujos direitos forem violados, além de continuar desenvolvendo trabalhos de conscientização da sociedade sobre o respeito à diversidade sexual. Todos os serviços são gratuitos, realizados por profissionais qualificados.

A coordenadora do Centro de Referência de Nova Friburgo, Sílvia Furtado, ressalta a importância dessas ações, que promovem um contexto de aceitação da diversidade e de mudança de comportamento da sociedade em relação aos gays, lésbicas, bissexuais e transexuais.

No ranking nacional de assassinatos a GLBT, o Rio de Janeiro ocupa o terceiro lugar, segundo levantamento do Grupo Gay da Bahia. A pesquisa ‘Juventudes e Sexualidades’, realizada pela Unesco em 2000, apontou que 40% dos alunos não gostariam de estudar com GLBT e 60% dos professores não sabem lidar com a homossexualidade em sala de aula. Resultados da pesquisa ‘Política, Direitos, Violência e Homossexualidade’, realizada durante a Parada do Orgulho Gay no Rio de Janeiro, em 2003, revelaram que, dos 416 entrevistados, 60% já tinham sido vítimas de algum tipo de agressão motivada pela orientação sexual e identidade de gênero.





Bate-papo, filme e caldo quente no Centro de Nova Friburgo



Enquanto aguarda a disponibilização dos serviços, a população GLBT pode participar das reuniões quinzenais que acontecem às quintas-feiras, às 17h30, para discutir temas do seu interesse. Além da roda de conversa, os participantes podem degustar um caldo quente e assistir a um vídeo no local.

Com a implementação do convênio com o governo do estado, Sílvia Furtado espera atender a cerca de 900 pessoas por ano. Ela lembra que o Centro é regional, abrangendo também os municípios de Cachoeiras de Macacu, Bom Jardim, Duas Barras, Macuco, Cordeiro, Cantagalo, Sumidouro, São Sebastião do Alto, Santa Maria Madalena, Carmo, Trajano de Morais e Teresópolis.

A parceria com o Governo estadual incluirá ainda atendimento telefônico 24 horas – o Disque Cidadania - e a instalação do núcleo de monitoramento técnico de crimes homofóbicos, que vai alimentar o banco de dados com informações necessárias à criação de políticas públicas voltadas para a população GLBT.

O programa ‘Brasil sem Homofobia’ implementa políticas públicas de promoção das ações de prevenção e de combate à homofobia, bem como de defesa, proteção e promoção dos direitos humanos da população GLBT, sendo vinculado diretamente à Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, à qual cabe coordenar, articular e monitorar todas as ações do Programa, servindo como uma central de informações.
(FONTE:ASCOM DA PMNF)




Ketty Bertoncini | comentários(0 )



18/07/2009 03:27
OMS atrasa e Brasil não deve fazer vacina contra gripe suína este ano
OMS atrasa e Brasil não deve fazer vacina contra gripe suína este ano
O Instituto Butantan, de São Paulo, ainda não recebeu da Organização Mundial de Saúde (OMS) a fórmula da vacina contra a gripe suína, prevista para ser enviada no início do mês, o que torna inviável a produção no país do imunizante contra o vírus da gripe A (H1N1) ainda este ano, de acordo com a assessoria da instituição. O motivo do atraso não foi esclarecido e o Butantan informou que não se pronunciará sobre o assunto, por enquanto. Sem condições de iniciar a produção a tempo, até o fim deste ano o Brasil terá de combater a doença com vacinas importadas. O Butantan é o único laboratório na América Latina onde são fabricadas vacinas contra a gripe comum e também será o local de onde sairá a contra a gripe A. É a OMS que determina quais as variedades de vacinas contra gripe serão produzidas no mundo todos os anos. No caso da gripe A, depois de monitorar os subtipos do vírus que circulam no planeta, a organização envia uma espécie de "receita" da vacina para cada país. No caso do Brasil, essa fórmula já deveria ter chegado.

Informações do instituto e da OMS dão conta de que são necessários ao menos seis meses para que a vacina seja liberada para a população, após o recebimento da receita. Antes é necessário averiguar se a vacina confere imunidade e se não há efeito tóxico dos componentes. Depois, o produto é testado em animais, como camundongos, para só então serem iniciados os testes clínicos em humanos.

Em entrevista concedida à Agência Estado no fim de junho, o presidente da Fundação Butantan, Isaías Raw, afirmou que o fato de o Instituto Adolfo Lutz ter conseguido isolar o vírus H1N1 deve agilizar testes com a doença. Raw lembrou que o Butantan tem as vantagens de ter a única fábrica de vacinas da América Latina, os meios de cultura em ovos fertilizados e o chamado adjuvante, produto que permite quadruplicar uma dose da substância. Ele também ressaltou ser desnecessária a fabricação de vacinas para toda a população. O Butantan deve inaugurar em novembro uma fábrica com capacidade para produção de 1 milhão de doses de vacinas.

Leia mais
Vacina deverá ser usada em uma eventual segunda onda da gripe, diz secretário
Temporão diz que desafio no combate à gripe é organizar a rede de saúde
Governo do RS restringe fechamento de escolas devido à gripe suína
Temporão confirma circulação do vírus da gripe suína no Brasil; número de mortes sobe para 11.
(FONTE:AGÊNCIA ESTADO)


Ketty Bertoncini | comentários(0 )



18/07/2009 04:21
Cidade australiana ganha fama por proibir água engarrafada
Cidade australiana ganha fama por proibir água engarrafada

Meraiah Foley
Em Bundanoon (Austrália)Quando os moradores de Bundanoon (Austrália) votaram neste mês pela proibição da venda de água engarrafada na cidade, não imaginavam que conquistariam fama mundial.

Com uma votação quase unânime em uma reunião da comunidade, os moradores desta pequena cidade turística iniciaram um debate mundial sobre os efeitos sociais e ambientais da água engarrafada que colocou a indústria de bebidas na defensiva.Autoridades estaduais e municipais nos EUA vêm diminuindo o uso de água engarrafada em escritórios públicos nos últimos anos, alegando diversas preocupações, dentre elas a energia usada para produzir e transportar as garrafas e o aumento da desconfiança do público na água encanada. Até onde sabem os ativistas, Bundanoon é a primeira cidade no mundo a proibir a venda de água engarrafada.

Localizada nas terras altas no sudeste de Sydney, Bundanoon é uma cidade pacata de jardins arrumados e chalés graciosos cercados por casas de campo de cidadãos urbanos ricos. É o típico lugar onde desconhecidos conversam nos bancos do parque ao longo da pitoresca rua principal e as pessoas do lugar deixam flores no memorial de guerra local.

De acordo com Huw Kingston, proprietário do Ye Olde Bicycle Shoppe e líder da campanha, a proibição não começou como cruzada ambiental. Começou quando a empresa engarrafadora pediu permissão para extrair milhões de litros de água do aquífero local.

A princípio, os moradores não gostaram da ideia de caminhões de água atravessando suas ruas tranquilas. Mas, com o crescimento da oposição, muitos moradores começaram a questionar o próprio conceito de transportar água por caminhão por cerca de 160 km ao norte, para uma engarrafadora em Sydney, para depois ser transportada para outras partes - possivelmente até de volta a Bundanoon - para ser vendida.

"Tomamos consciência, enquanto comunidade, do que é essa indústria", disse Kingston. "Então nasceu a questão: se não queremos uma fábrica de extração em nossa cidade, talvez não devêssemos mesmo vender o produto final".

Uma dezena de ativistas se reuniu e convocou uma reunião da comunidade. Dos 356 moradores que apareceram para votar com um aceno de mão, apenas um fez objeções.

A proibição é inteiramente voluntária. Com o apoio do público, os seis principais comerciantes de alimentos da cidade concordaram em tirar a água engarrafada de suas prateleiras a partir de setembro. Eles planejam recuperar suas perdas vendendo garrafas reutilizáveis e baratas que poderão ser enchidas em fontes e bebedouros que serão distribuídos pela cidade.

Alguns dos 2.500 moradores da cidade dizem que apoiam o projeto porque se preocupam com os efeitos dos agentes químicos das garrafas plásticas; alguns veem como demonstração positiva contra a engarrafadora.

Uns não acreditam que a prefeitura conseguirá manter as novas fontes, enquanto outros se preocupam com as implicações para a saúde de deixar apenas alternativas açucaradas nas prateleiras das lojas.

"Não vejo porque se deve teimar apenas com a água", disse Trevor Fenton, morador aposentado de Bundanoon. "O que eu gostaria era de vê-los se livrarem de todos os refrigerantes, mas eles nunca fariam isso."

Os ambientalistas vêm ganhando força na luta contra a água engarrafada. Além das novas restrições de governos estaduais e municipais nos EUA, muitos restaurantes importantes também começaram a substituir água mineral importada por água da bica. Recentemente, um comitê do Congresso norte-americano debateu se não deve aumentar a regulação sobre a indústria da água engarrafada, após revisar dois novos estudos que questionavam se a água engarrafada era mais saudável do que a da bica.

A repercussão do assunto irritou a indústria, que envolve quase US$ 60 bilhões (em torno de R$ 120 bilhões) por ano no mundo e cerca de US$ 400 milhões (R$ 800 milhões) por ano na Austrália. Grupos da indústria dizem que é injusto discriminar a água engarrafada quando muitos outros produtos -como fraldas descartáveis e produtos importados, queijo e vinho- têm igual ou maior impacto no meio ambiente.

Na Austrália, a maior parte da água mineral é produzida nacionalmente, em garrafas recicláveis que perfazem uma proporção muito pequena dos aterros sanitários, de acordo com Geoff Paker, diretor executivo do Australian Bottled Water Institute.

"Precisamos manter o produto em perspectiva", disse Parker. "Há dezenas de milhares de produtos no setor de bens de consumo e há um vasto número com uma pegada de carbono maior do que a água engarrafada."

A questão é sensível. No dia da votação em Bundanoon, o governo de New South Wales anunciou que ia parar de comprar água engarrafada, levando o ministro do meio ambiente a instar outros Estados a fazerem o mesmo. As medidas geraram uma enxurrada de editorais nos jornais e em programas de rádio no final de semana em toda a Austrália.

Os comerciantes de Bundanoon dizem que ficaram intrigados com toda a atenção que se voltou para eles com a proibição, e até receberam oferta de garrafas de água reutilizáveis com uma marca especial de uma importante fornecedora europeia.

Em frente a sua loja de revistas e jornais, Peter Stewart disse que os holofotes sobre Bundanoon iam compensar os US$ 1.200 (aproximadamente R$ 2.400) por ano que deve perder com a proibição da venda de água mineral.

"Que um grupo de pessoas possa se reunir por alguns meses e chegar às manchetes do mundo todo, é realmente impressionante", disse ele. "A cidade está muito orgulhosa".
Tradução: Deborah Weinberg
(FONTE:UOL NOTÍCIAS)
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



16/07/2009 09:02
A nova mídia, pelos olhos dos adolescentes
A nova mídia, pelos olhos dos adolescentes
Uma análise da mídia realizada por um adolescente de 15 anos tem sido discutida e lida da City londrina a Wall Street, em Nova York. Estagiário de verão do Morgan Stanley, Matthew Robson recebeu um pedido para descrever como "ele e seus amigos consomem informação", segundo seus superiores na sede do banco em Londres.O Twitter, por exemplo, considerado uma sensação durante a eleição iraniana, não é usado pelos adolescentes, de acordo com Robson. "Muitos se inscreveram no site, mas desistem ao perceberem que não pretendem atualizar o status o tempo todo porque isso consome crédito . Além disso, eles notam que ninguém está vendo os seus perfis e não há sentido em manter a conta." Já o Facebook "é usado por todos com acesso à internet", afirma.

Os jornais não são lidos por nenhum amigo de Robson. "Ninguém tem paciência para ler páginas e páginas de texto enquanto podem ver as notícias resumidas na TV ou na internet." Os tabloides, segundo o adolescente, são a única exceção. Muitos de seus amigos compram jornais como o The Sun. Analistas lembram, por outro lado, que, mesmo antes do advento da internet, poucos adolescentes liam além da parte de esportes dos jornais.

Uma das surpresas da análise é a forma como os adolescentes conversam com seus amigos. Poucos usam o telefone. A maioria utiliza videogames, que hoje são conectados à internet e possuem programas de voz. Mesmo assim, diz Robson, "99% dos adolescentes possuem celulares. A visão geral é a de que os da Sony Ericsson são superiores. Como regra, os adolescentes usam pré-pagos". Ele acrescenta que, normalmente, "os celulares são usados para mensagem de texto".

Na análise, o estagiário afirma ainda que os adolescentes não fazem compras online porque poucos possuem cartão de crédito e não têm muita paciência para propagandas na TV. Para finalizar, Robson diz que os adolescentes querem "qualquer coisa com touch-screen, celulares com capacidade para armazenar grandes quantidades de música e aparelhos portáteis com conexão à internet". Ao mesmo tempo, querem distância de "cabos, celulares com telas em branco e preto e baterias com pouca duração".
As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.



Ketty Bertoncini | comentários(0 )



16/07/2009 10:54
Hilário.Imperdível.Ridículo...
A primeira boneca do mundo para c綟s praticarem sexo ser・lan軋da...
O texto chegou quase assim. O Editor do UOL Tabloide trocou o nome das marcas para não fazer propaganda gratuitamente e inseriu comentários em itálico:

"Você deve conhecer [não, o Editor adianta que não conhece o que vem pela frente, pelo menos biblicamente] ou já deve ter ouvido falar [ãh?, pode repetir] sobre essas bonecas para homens que são populares em sex shops de todo o mundo [ufa, podia ser bem pior, acreditem]. Existem aquelas infláveis [como diria tia Izildinha, "haja fôlego"], inteiras de silicone [Pamela Anderson?], entre outros modelos. Pois é [pois é...], agora está sendo lançada no Brasil a primeira boneca para cães do mundo [ãh?, pode repetir]. É isso mesmo [fala sério...], uma boneca para cães praticarem sexo [como diria Pavlov, a prática leva à perfeição]. A maioria dos cães não castrados vive atrás de alguma coisa [mudou de nome?] para ter relações sexuais. Eles tentam cruzar com almofadas [elas são fofinhas], bichos de pelúcia [eles não se depilam...], pernas alheias [eca!] e até mesmo com outros animais [o detalhe é o até mesmo].

Para acabar com isso [com isso o quê?, outros animais?], e melhorar a vida dos cãezinhos [quanta bondade], a empresa ----------------- [não conheço], com sede em Miami, nos Estados Unidos [americanos pervertidos...], e sede em São Paulo [paulistanos perv too], no Brasil, está trazendo ao mercado a -----------------: uma cadela fabricada [a fantástica fábrica de cachorras realmente existe!] em borracha macia [ponto para o Acre] com canal vaginal de silicone [ãh? pode repetir?] e um reservatório de fácil higienização [O Editor folga em saber]. O produto acompanha também um tubo de lubrificante íntimo [para não fazer barulho?], à base de água, para aumentar a vida útil do produto [defina vida útil...].


A boneca é fabricada nos tamanhos: pequeno, médio e grande, para poder atingir todas as raças existentes [sempre a mesma piada...]. “Tive a ideia de fabricar a boneca quando meu maltês começou a querer pegar a perna de todo mundo. Fui pesquisar sobre o produto para comprar e não encontrei em lugar nenhum do mundo. Resolvi fabricá-lo!”, revela [uau!] xxxxxxxxxxx, proprietário da empresa -----------------, responsável pela novidade mundial [o mundo realmente esperava muito por isso!]. O produto é exclusivo e já foi patenteado [canis et circensis!] nos principais países do mundo onde ele será comercializado. A novidade mal foi lançada e já recebeu pedidos de vários países, inclusive, dos Estados Unidos, Alemanha e Japão [au, au!].


Durante a fase de testes do produto [pelo fim dos testes em animas!], com alguns cães, inclusive com o maltês Flock [boa, garoto!], (responsável pelo surgimento da idéia) [boa, garoto!], os animais mostraram uma melhor qualidade de vida [defina qualidade de vida] que foi medida [qual o tamanho da régua?] pela diminuição da ansiedade [ufa!], menos latidos [au], menos demarcações de território [xixiiiiiiiii]. Ou seja [ou seja...], os cães vivem melhor, pois colocam para fora toda [para fora? fala sério] sua sexualidade reprimida [o que Herbert Marcuse diria disso?], durante anos, em alguns casos.


Quando o cão tenta cruzar com pernas [tinha lido cruzar as pernas...], bichos de pelúcia e outros objetos, ele não consegue chegar à ejaculação [folgo em saber, mesmo]; já com a -------------------, ele consegue [boa garoto]. Os humanos possuem as mãos para praticarem a masturbação [e a tal história do polegar opositor?], agora os animais domésticos, que têm pouco ou nenhum contato com fêmeas no cio, podem se aliviar [ufa, ufa!] com o brinquedo [eufemismo] desenhado especialmente para eles [folgo em saber]. Os cães possuem um grande apetite sexual [haja fome] e essa novidade, com certeza, irá melhorar a vida deles.


A novidade, em breve, poderá ser encontrada nos melhores pet shops [quase li sex shops...] do mundo. Estará disponível para venda, a partir do dia 22 de julho, ao cliente final no site www.--------------------.com. Os pet shops que quiserem revender a novidade, que promete sacudir [literalmente] o mercado PET (em pleno crescimento [meda!]), poderá entrar em contato com a empresa no telefone (11) -----0------ ou pelo e-mail ---------@---.com.br."
(FONTE:UOL TABLOG)


Ketty Bertoncini | comentários(1 )



15/07/2009 13:24
Quatro caso de gripe suína confirmados em Nova Friburgo
FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE
DEPARTAMENTO DE SAÚDE COLETIVA
Rua Augusto Cardoso, 62 – Centro - CEP: 28.600-000.
Nova Friburgo – RJ / Tel.: (22) 2523-1889
Nova Friburgo
Boletim de Informação Epidemiológica Sobre
Influenza A (H1N1)
Período: 22/06/09 à 13/07/09
Número de casos confirmados: 04
Número de casos descartados: 04
Número de casos suspeitos sob investigação: NENHUM
Número de casos suspeitos aguardando confirmação laboratorial: 01
Fonte de informação: Divisão de Vigilância Epidemiológica
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



15/07/2009 13:50
E muita cara de pau!!!!
Enquanto cidade toda é desmatada,arrasada,os bichos silvestrs são mortos de forma desumana e o tráfico de animais silvestres come solto dentro de Nova Fiburgo a PMNF expede esta nota.Que bonitinho!!!!!Uma árvore?????E o resto????Aprenderam a criar factóides?
Sobreiro de 94 anos recebe cuidados especiais da Prefeitura



Árvore guarda história da colonização portuguesa na cidade e

é uma das poucas remanescentes da espécie no Estado do Rio



Um senhor quase centenário. Este é o sobreiro - árvore de onde se extrai a cortiça - plantado há 94 anos pelos portugueses Antônio Alves Pinto Nunes e sua esposa, Carolina Pinto Martins, à época da construção do casarão da Vila Amélia, que hoje abriga a 151ª Delegacia de Polícia Civil de Nova Friburgo.

A árvore, em extinção no Estado do Rio de Janeiro, em cujo território o exemplar friburguense é um dos poucos existentes, recebeu cuidados da Secretaria de Serviços Públicos, que removeu ervas de passarinho - planta daninha, que ataca a seiva da árvore, provocando a sua morte – e efetuou podas, mantendo o equilíbrio da fisiologia vegetal da planta.

O sobreiro é uma árvore nativa de Portugal e, portanto, muito cultivada pelos habitantes daquele país. À ocasião de sua plantação, pelas mãos dos portugueses Antônio e Carolina, que tiveram sete filhos, a fazenda que o abrigava foi batizada de Vila Amélia, em alusão ao nascimento da única filha do casal, de nome Amélia.

O casarão, construído em 1915, passou a ser a sede da 151ª DP na década de 1970, sepultando a história dos portugueses e o desenho original da edificação. O que resta deste momento perdido no tempo é exatamente o sobreiro plantado pela família Pinto, que até hoje produz cortiça de qualidade, embora sem aproveitamento.



Conhecendo a cortiça



A cortiça é um produto leve, impermeável contra líquidos e gases, e com membrana flexível, ideal para fabricação desde rolhas a salva vidas, de piso a juntas, roupas a porta copos, porta panelas e quadros de aviso. Não existe produto similar, seja natural ou artificial, com todas essas características que são únicas da cortiça, leve, resistente à fricção, compressão, expansão e de qualidade impermeável.

A árvore da cortiça cresce predominantemente em Portugal, Espanha e norte da África. Em Portugal, encontra-se 50% do total da produção mundial, principalmente por causa do clima e do tipo de solo que mantém as árvores crescendo continuamente. Entretanto, árvores de cortiça podem ser também encontradas em alguns países da Ásia.

Esta árvore tem uma casca que é única dentre todas as árvores do mundo. A casca do sobreiro é "descascada" do tronco e, novamente, seguida do nascimento de uma outra casca no mesmo lugar. Assim, todas as árvores são fonte desta matéria-prima.



FOTOS: 1024 – EQUIPE DA SECRETARIA DE SERVIÇOS PÚBLICOS REMOVE ERVAS DE PASSARINHO DO SOBREIRO; 6826 – SOBREIRO APARECE IMPONENTE EM PRIMEIRO PLANO AO ANTIGO CASARÃO DA VILA AMÉLIA.
(FONTE:ASCOM DA PMNF)






Ketty Bertoncini | comentários(0 )



14/07/2009 02:48
Carro com logotipo dos Correios é encontrado com munição e droga em favela do Rio
Carro com logotipo dos Correios é encontrado com munição e droga em favela do Rio
A Polícia Civil do Rio de Janeiro revelou nesta segunda-feira (13) a descoberta de um furgão amarelo, com o logotipo dos Correios, que tinha em seu interior 500 quilos de maconha, uma metralhadora e cerca de 300 munições. A apreensão ocorreu no último sábado (11), próximo ao conjunto de favelas do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio.O carro, segundo o titular da Delegacia de Roubos e Furtos, delegado Roberto Nunes, não era dos Correios. Ele teria sido montado por uma quadrilha de assaltantes de bancos, para levar o produto do roubo sem despertar suspeitas.

"O carro foi preparado para um assalto a banco e a uma empresa de transporte de valores. Esses bandidos estavam se escondendo no Complexo do Alemão", contou o delegado.

Segundo ele, o carro teria vindo de Foz do Iguaçu, cidade que fica na fronteira do Brasil com o Paraguai, e localizada numa região que fornece a maior parte das drogas e armas compradas pelos criminosos do país. Apesar da descoberta, ninguém foi preso.
(FONTE:Vladimir Platonow da Agência Brasil no Rio de Janeiro)
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



11/07/2009 17:40
Páina de fribugunses Orkut
Friburgunss discutem situação da cidade no Orkut
Várias páginas sobre Nova Friburgo proliferam no Orkut.Incluindo-se de vários vereadoes e deputados eleitos pela cidade.A qustão é:quem são as pessoas que discutem Nova Friburgo?De onde vieram?Estão na cidade há quanto tempo?Qual a história delas coma cidade?
Para refletir...
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



10/07/2009 14:00
Polícia não descarta homicídio como causa da morte de Michael Jackson
Polícia não descarta homicídio como causa da morte de Michael Jackson
Los Angeles - A polícia de Los Angeles informou nesta sexta-feira (10) que não descarta homicídio como causa da morte de Michael Jackson, embora espere os resultados toxicológicos da autópsia do cantor para tirar as dúvidas.

Após 15 dias de investigação, a polícia trabalha principalmente com duas hipóteses para explicar a morte de Michael em 25 de junho, homicídio ou overdose. "Ainda estamos esperando que legistas corroborem a causa da morte. Isso vai depender muito dos relatórios toxicológicos. Sobre essa base, teremos uma ideia sobre o que estamos tratando: homicídio ou overdose acidental", assegurou o chefe de polícia William Bratton ao canal CNN.


A família do artista reconhece que as investigações dos detetives poderiam derivar na abertura de um processo criminal. "Não posso acreditar no que aconteceu com Michael. Acho que houve um crime", disse nesta quinta o pai do Rei do Pop, Joseph Jackson, em declarações ao canal ABC.

Segundo a imprensa local, a polícia de Los Angeles já enviou pedidos aos médicos que cuidaram de Michael Jackson para reconstruir seu histórico, determinante para conhecer o estado da saúde do artista. Após a morte de Michael, a polícia encontrou vários remédios na casa do cantor em Los Angeles, alguns fortes calmantes.

Nessas duas semanas, se soube que Michael Jackson utilizava pseudônimos para solicitar receitas para conseguir remédios fortes.

Espera-se que os resultados toxicológicos da autópsia solicitada pelas autoridades sejam divulgados nas próximas duas ou três semanas, apesar de legistas contratados pela família para uma segunda análise poderem tornar públicas suas conclusões ainda mais rápido.


(FONTE:UOL NOTÍCIAS)
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



10/07/2009 23:50
Fazem de São Pedro da Serra a casa da mãe Joana.
Fazem de São Pedro da Serra a casa da mãe Joana
Festa de São Pedro
Eu gostaria de deixar registrado meu protesto quanto à organização (?) da festa de São Pedro, em São Pedro da Serra.
Não sou contra a festa, porém, não se pode admitir a total desorganização desse evento, a total falta de competência dos que se dizem organizadores da mesma, no caso, a associação de moradores, bem como daqueles que ajudam, ou deveriam ajudar (Autran, PM, etc.).
São Pedro é uma localidade pequena, que não comporta, em hipótese alguma, a quantidade de carros por ocasião da festa.
No sábado, 27, tive que ir a Friburgo para acompanhar um amigo no Hospital Raul Sertã, pois o mesmo teve um AVC, tendo que ser internado, o que foi conseguido depois de muita discussão e briga nesse hospital. Por volta das 24h retornei a São Pedro, com minha esposa, já cansados e abatidos pelo problema de saúde desse amigo, não conseguindo chegar em casa, sendo obrigados a dormir na rua.
São Pedro só tem dois acessos. A entrada principal (praça) e a Rua Manoel Knupp, mais conhecida como Rua das Caracas. Ninguém passava, nem por um lado nem pelo outro, pois as pessoas que vieram para a festa estacionaram seus carros de qualquer maneira, impedindo o acesso dos moradores a suas residências. Fazem de São Pedro da Serra a casa da mãe Joana.
Outro morador de São Pedro, que tem comércio, para chegar também à sua casa (cerca de 500 metros de sua loja) levou uma hora e meia. Ao chegar, foi impedido de entrar em casa, pois havia um carro estacionado em frente ao portão de sua garagem. Só conseguiu guardar seu carro às 5h da manhã, assim como uma moradora que foi, na segunda-feira, último dia da festa, durante o dia, ocasião em que havia poucas pessoas na rua, impedida de chegar em sua casa. Sua entrada em casa acabou só sendo permitida após discussão, porque o presidente da associação queria também passar. Ele pode. O morador, não.
Eu gostaria de perguntar aos organizadores qual seria a providência que eles tomariam se alguém passasse mal e tivesse que ir para Friburgo para ser atendido com urgência.
Isso tem que acabar e é fácil a solução. Basta usar a cabeça e querer fazer.
Eu agradeço a publicação na coluna A Voz dos Leitores, pois isso não pode passar despercebido.
Grato.
(a) Alkindar Leal Ferreira
morador de São Pedro da Serra
CARTA DE LEITOR PUBLICADO EM A VOZ DA SERRA DE 10/07/09/LEITORES ONLINE
A grande questõ é que Nva riburgo tornou-se realmete a casa da mãe joana.Literalmente!
Ketty Bertoncini | comentários(0 )



09/07/2009 11:26
O fim de um menino pretinho que queria ser branco
O fim de um menino pretinho que queria ser branco

Família mantém segredo sobre enterro de Michael Jackson
E quem se importa com isso???
Depois de uma homenagem póstuma que foi vista por milhões de pessoas em todo o mundo nesta terça-feira, o lugar onde Michael Jackson foi - ou ainda será - enterrado se transformou no segredo mais bem guardado por sua família.



O caixão com o corpo de Michael deixou o ginásio Staples Center, onde aconteceu a grande homenagem, sem destino conhecido, e por isso ninguém sabe onde o "rei do pop" descansará eternamente.



A Polícia de Los Angeles disse que o carro fúnebre se dirigiu a um cemitério que não foi identificado, e tudo indica que não é o Forest Lawn, onde a família realizou um funeral privado antes do memorial que aconteceu no ginásio.



A oficial de Polícia April Harding comentou à emissora "Fox" que o corpo de Michael não voltaria a esse cemitério.



Os rumores sobre o enterro do rei do pop começaram logo depois da notícia de sua morte, quando se especulava que o sepultamento aconteceria no rancho de Neverland, no condado de Santa Bárbara.



Segundo a imprensa local, ainda existe a possibilidade de o astro ser cremado e suas cinzas serem espalhadas em Neverland, onde ele viveu por muito anos.



Em entrevista à emissora de TV "NBC", Jermaine Jackson, irmão de Michael, disse que Neverland seria o local ideal para isso.



"Este é seu lar, ele criou este lugar. Por que não ficaria aqui? Sinto sua presença. Adoro isso, quero que minha mãe retorne aqui e sinta o que eu sinto", disse Jermaine.



Segundo edição de hoje o jornal "Daily News", de Nova York, a mãe de Michael, Katherine, não concorda com essa ideia.



"Depende de Kate. Nada foi totalmente descartado", disse à publicação uma pessoa próxima à família.



Nos últimos dias se chegou a especular a possibilidade de o enterro ter ocorrido na noite de segunda-feira no cemitério Forest Lawn, horas antes da homenagem pública no Staples Center, e até mesmo que o caixão colocado no ginásio estivesse vazio.



O chefe da Polícia local, William Bratton, evitou comentar sobre o destino do corpo do rei do pop. "Temos de manter alguns segredos", disse.



Também ainda não se sabe com exatidão a audiência gerada pela homenagem realizada no Staples Center, mas já se sabe que o tráfego na internet subiu 19% em relação à média normal durante as horas em que aconteceu o evento.



Na transmissão do evento, o tráfego na internet chegou a ser 33% superior às médias normais, segundo a Akamai Technologies, uma empresa especializada de Massachusetts.



"Quando uma figura pública de importância mundial como Michael Jackson morre, o desejo do público de obter informação atualizada raramente se sacia totalmente", disse o vice-presidente executivo de vendas globais, serviços e marketing da companhia, Robert Hughes.



Além disso, milhões de pessoas acompanharam o funeral através de portais como o "Facebook" e o "Twitter", onde os termos mais buscados durante as horas em que durou a homenagem foram "MJ Memorial" e "Michael Jackson".



Segundo porta-vozes do "Facebook", aproximadamente 800.000 status de páginas pessoais tinham sido atualizados nos 30 minutos após o começo da homenagem de Michael. EFE




Ketty Bertoncini | comentários(0 )



09/07/2009 16:45
Saiba como a nova lei eleitoral prejudica o livre uso da internet na política brasileira
Saiba como a nova lei eleitoral prejudica o livre uso da internet na política brasileira
Por Fernando Rodrigues
A Câmara aprovou ontem (8.jul.2009) um projeto de lei eleitoral que contém muitas restrições ao livre uso da internet na política. Trata-se também de um claro atentado à liberdade de expressão no país. Saio excepcionalmente das férias para comentar.




A lei ainda precisa ser aprovada pelo Senado até setembro para ter validade na eleição de 2010. Ou seja, em tese, ainda há tempo de corrigir as aberrações que podem ser introduzidas na web brasileira –contrariando o que se faz de mais moderno nos países desenvolvidos: liberar completamente a internet.



Os deputados fizeram um bom serviço vendendo para parte da mídia e idéia de que vão “liberar” o uso da internet na política. Aqui e aqui, as reportagens oficiais da Câmara. É uma inverdade afirmar que haverá liberação.



Os deputados equipararam a internet às emissoras de rádio e de TV. Quase tudo ficará restrito.



Vale também registrar que a atual legislação geral já contém o maior dos absurdos: proibir que qualquer ser humano se declare candidato antes de 5 de julho do ano da eleição. No Brasil, antes dessa data, não se pode fazer campanha, arrecadar fundos, nada. Nos EUA, como comparação, Barack Obama e seus adversários ficaram quase 2 anos em campanha.



A seguir, material publicado hoje pela Folha (reportagem completa aqui, para assinantes) resumindo como será a “jabuticaba” digital que os congressistas estão preparando para a política brasileira em 2010.



A internet mais restrita nas eleições no Brasil



Produção de conteúdo, jornalístico ou não, em sites, blogs etc.:

Como é hoje: há algumas restrições, mas mais liberdade em relação às normas do rádio e da TV. Debates, por exemplo, não são proibidos pela lei na internet.

Como pode ficar: a internet passa a ser considerada igual a emissoras de rádio e de TV. As mesmas regras serão integralmente aplicadas para “provedores de conteúdo e de serviços multimídia, bem como às empresas de comunicação social na Internet, nos conteúdos disponibilizados em suas páginas eletrônicas”.

Debates, antes não regulados para a internet, passam a ser autorizados apenas quando “assegurada a participação de candidatos dos partidos com representação na Câmara dos Deputados e facultada a dos demais”. Ou seja, é necessário que todos os candidatos concordem em participar para viabilizar o encontro (na realidade, a nova lei fala em 2 terços dos candidatos, o que não ajuda muita coisa em se tratando de internet).

Obs.: segundo o relator do projeto, Flávio Dino (PC do B-MA), sua intenção seria apenas a de aplicar essas regras restritivas aos grandes portais, blogs e sites com finalidade comercial. Mas como os sites e blogs de pessoas físicas, sem fins lucrativos, estão hospedados em provedores e portais comerciais, a distinção e a fiscalização ficam quase impossíveis.



Doação por meio da internet

Como é hoje: tema não está regulado, mas no entendimento do presidente do TSE, Carlos Ayres Britto, a lei 9.504, de 1997, já contempla essa modalidade de doação em seu artigo 23, pois no parágrafo 4º estão descritas como as “doações de recursos financeiros” poderão ser efetuadas diretamente na conta bancária de campanha aberta pelos políticos com essa finalidade única. No inciso 1 desse parágrafo está escrito que as doações podem ser por meio de “cheques cruzados e nominais ou transferência eletrônica de depósitos”.

Na internet, doações por meio de cartões de débito ou crédito equivalem a “transferência eletrônica de depósitos”. O dinheiro vai diretamente para a conta bancária do candidato. O recibo da operação, exigido por lei, é o extrato bancário do candidato que vai identificar com nome, CPF e número do cartão quem foi o depositante de cada valor.

Essa modalidade de financiamento não foi usada por duas razões principais até agora: a) nenhum candidato apresentou esse tipo de proposta exatamente como descrito acima aos 27 TREs ou ao TSE e b) a Justiça Eleitoral foi conservadora e não se antecipou para regular o assunto.

Como pode ficar: a nova lei torna explícita a possibilidade de políticos receberem doações por meio da internet durante as campanhas. Essa modalidade não é extensível aos partidos políticos e a períodos não eleitorais.

Obs.: bem intencionada, a decisão dos deputados é tautológica. A lei atual já permite as doações, desde que o sistema montado pelos candidatos interessados seja claro e seguro o suficiente para garantir a identificação de todos os doadores que fizerem transferência de recursos pela internet.



Propaganda na internet

Como é hoje: é proibida, em todas as suas formas, exceto no site do próprio candidato.

Como pode ficar: continuará sendo proibido comprar espaços publicitários em portais, sites, blogs, redes de relacionamento etc. Mas será aceitável, apenas a partir de 5 de julho do ano da eleição, que o próprio candidato faça propaganda em seu site (cujo registro terá de ser comunicado à Justiça Eleitoral) que terá necessariamente de estar hospedado em “provedor de serviço de Internet estabelecido no país”.

Também está autorizado esse tipo de propaganda (desde que gratuita) em sites de partidos e coligações (sempre comunicando previamente à Justiça Eleitoral), “por meio de mensagem eletrônica para endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato” e “por meio de blogs, redes sociais, sítios de mensagens instantâneas e assemelhados de candidatos, partidos ou coligações ou de iniciativa de qualquer pessoa natural”.

Obs.: o problema é que essa propaganda fica toda sujeita às mesmas regras da propaganda eleitoral em rádio e TV. Há severas punições para os sites, blogs etc. que forem alvo de ações por parte de políticos que se sintam ofendidos, como está descrito no item a seguir, sobre “direito de resposta”.



Direito de resposta

Como é hoje: como em qualquer outro meio. Quando alguém se sente ofendido, busca reparação diretamente no site responsável ou vai à Justiça. Pela sua agilidade, a internet tem a tendência de publicar as reparações com mais rapidez.

Como pode ficar: a lei passa a determinar, de maneira bem rigorosa, que internet também fica sujeita à modalidade de direito de resposta política. Esses processos são julgados rapidamente, por determinação legal. Portais, sites, blogs e outros meios na internet ficam obrigados a divulgar a mensagem do político “no mesmo veículo, espaço, local, página eletrônica, tamanho, caracteres e outros elementos de realce usados na ofensa, em até quarenta e oito horas após a entrega da mídia física com a resposta do ofendido”.

Mais dois detalhes restritivos: “A resposta ficará disponível para acesso pelos usuários do serviço de Internet pelo tempo não inferior ao dobro em que esteve disponível a mensagem considerada ofensiva” e “os custos de veiculação da resposta correrão por conta do responsável pela propaganda original”.

Obs.: essas medidas terão grande efeito inibidor da liberdade de expressão na internet, cuja característica principal é o caráter pessoal e irreverente de blogs e sites pessoas físicas. O relator do projeto, Flávio Dino (PC do B-MA), disse estar tentando diferenciar o sites e portais comerciais da imensa maioria da comunidade na internet que apenas usa a rede para expressar opiniões pessoais. Mas como todos os sites e blogs estão hospedados em provedores comerciais, essa distinção e fiscalização se tornam quase impossíveis.



Blogs, redes de relacionamento social etc.

Como é hoje: é proibido ao candidato ter esse tipo de ferramenta em sua campanha. Pessoas físicas também estão proibidas de fazer campanha pelos políticos.

Como pode ficar: foi difundida a tese de que tudo seria liberado. Não é verdade. Na prática, como vão valer as regras do rádio e da TV para a internet, qualquer pessoa corre o risco de ver interditado seu site, blog ou comunidade em redes de relacionamento se algum político se sentir ofendido. Por exemplo, a proposta de lei proíbe o uso de “recurso de áudio ou vídeo que, de qualquer forma, degradem ou ridicularizem candidato, partido ou coligação”. Também está proibido “dar tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação”.

Obs.: será impossível haver liberdade de expressão e informação para os milhares de blogs e sites se for necessário evitar humor que possa eventualmente “ridicularizar” algum político. Também não será possível fazer um blog a favor de um candidato se a lei proibir “dar tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação”.
(FONTE:Blog do Fernando Rodrigues)




Ketty Bertoncini | comentários(0 )



08/07/2009 07:03
Tentou vender a mãe na Internet
Jovem tenta vender fotos eróticas da própria mãe na internet

Um jovem identificado como Michael tentou vender na internet fotos eróticas da própria mãe. O rapaz, um estudante neozelandês de 18 anos, ofereceu em leilão cinco imagens nas quais a mãe aparece de lingerie ou em poses sensuais.

Segundo o "Courier Mail", antes de tentar leiloar as fotos sensuais, Michael tentou vender fotos da mãe nua. O site, no entanto, retirou as imagens.

O estudante argumentou que tentou vender as fotos porque precisava de dinheiro. A mãe se disse irritada, mas afirmou que gostou das fotos da segunda tentativa de Michael, porque eram mais artísticas.

As imagens receberam 11 mil acessos (veja a galeria de fotos do "Courier Mail"). O porta-voz do site, Jon Macdonald, explicou que elas foram retiradas por terem sido consideradas inadequadas.
(FONTE:ZERO HORA)



Ketty Bertoncini | comentários(0 )



07/07/2009 04:14
Comissão vai à ONU acusar Universal de intolerância religiosa
Comissão vai à ONU acusar Universal de intolerância religiosa
A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa entregou ontem ao presidente do Conselho de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas), Martin Uhomoibai, e à Secretaria de Promoção da Igualdade Racial relatório que diz existir uma "ditadura religiosa" promovida pelos neopentecostais no Brasil.

O documento aponta a Igreja Universal do Reino de Deus como propagadora da intolerância religiosa no país, incitando a perseguição, o desrespeito e a "demonização", especialmente da umbanda e do candomblé.

O documento relata 15 casos atendidos pela comissão que se transformaram em 34 ações judiciais no Rio de Janeiro, além de três vítimas que vivem ameaçadas e outros 10 casos de intolerância religiosa em outros quatro Estados.

Há ainda um capítulo que trata do conflito entre neopentecostais e imprensa, que cita reportagem da Folha sobre o império econômico construído pela Igreja Universal. "A Igreja Universal do Reino de Deus, copiada por outras independentes, vem tentando intimidar a imprensa livre. Centenas de ações judiciais são movidas contra veículos de comunicação e profissionais da área", diz o relatório, referindo-se a mais de uma centena de ações na Justiça movidas por fiéis contra o jornal. Até agora, houve 74 sentenças, todas favoráveis à Folha. Em 13 casos, os juízes condenaram os autores por litigância de má-fé -quando se faz uso indevido da Justiça.

A Folha telefonou para a assessoria jurídica da Igreja Universal em São Paulo, que solicitou um e-mail com as perguntas. Até a conclusão desta edição, não havia resposta.

A Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, formada por 18 instituições, como a Federação Israelita do Rio e a Congregação Espírita Umbandista do Brasil, pediu para a ONU fazer o seu próprio diagnóstico sobre as denúncias.

"Não estamos perseguindo ninguém, mas mostrando que a democracia corre risco. Estamos sendo demonizados em programas de rádio e TV", afirma Ivanir dos Santos, presidente da comissão.

Segundo Ronaldo de Almeida, antropólogo da Unicamp, a Igreja Universal cresce combatendo outras religiões. Autor do livro "A Igreja Universal e seus Demônios", ele defende que a igreja fortalece seu discurso a partir da relação que estabelece entre religiões afro e problemas financeiros ou na família. "Seu discurso fica mais forte se demonizar os outros. Há, de fato, uma intolerância religiosa", explica Almeida.

O uso da mídia por grupos dentro da Igreja Universal é destacada por Ricardo Mariano, doutor em sociologia pela USP. Para Mariano, os veículos são utilizados para atacar outras religiões. O sociólogo discorda, porém, do viés racista apontado pelo relatório. Segundo o professor, a atitude adotada pela Igreja Universal é motivada por questões estritamente religiosas.

O subsecretário de Políticas para Comunidades Tradicionais da Secretaria de Igualdade Racial, Alexandro Reis, diz que o Plano Nacional contra a Intolerância Religiosa será apresentado em janeiro de 2010.
(FONTE: Folha de S.Paulo, em Brasília)

Ketty Bertoncini | comentários(0 )



07/07/2009 04:19
Secretária Estadual de Meio Ambiente
Secretária Estadual de Meio Ambiente participa de encontro em Nova Friburgo
A prefeitura de Nova Friburgo, através da Secretaria Municipal de Preservação Ambiental e da diretoria colegiada do Comitê da Bacia da Região Hidrográfica Rio Dois Rios, promove o 1º Encontro dos Secretários Municipais de Meio Ambiente da região, nesta terça-feira,7, no auditório do SENAI-NF, localizado na Rua Prefeito José Eugênio Muller, 220, Centro, a partir das 10 horas.



O evento pretende apresentar a realidade sócio-ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Dois Rios e as suas demandas emergenciais a serem encaminhadas ao Governo do Estado.



Estarão presentes ao encontro, a secretária de Estado do Ambiente, Marilene Ramos, o presidente do INEA, Luiz Firmino, o prefeito Heródoto Bento de Mello (presidente do consórcio das bacias dos rios Macaé e Das Ostras), além de 11 secretários municipais de Meio Ambiente das seguintes cidades fluminenses: Nova Friburgo, Bom Jardim, Duas Barras, Cordeiro, Cantagalo, Macuco, Trajano de Moraes, São Sebastião do Alto, Santa Maria Madalena, Itaocara e São Fidélis.





Sobre a Região Hidrográfica Rio Dois Rios



A região hidrográfica Rio Dois Rios é formada pelos rios Grande e Negro, que nascem respectivamente em Nova Friburgo e Duas Barras, e tem sua foz no Rio Paraíba do Sul, além de outros nove municípios: Cantagalo; Cordeiro; Macuco; Bom Jardim; São Sebastião do Alto; Santa Maria Madalena (parcialmente); Trajano de Morais (parcialmente); Itaocara; e São Fidelis (parcialmente), onde habitam cerca de 320 mil pessoas.



Esta bacia hidrográfica enfrenta problemas ambientais que foram discutidos entre os secretários de Meio Ambiente destes 11 municípios fluminenses, na ocasião da criação do Fórum Permanente dos Secretários Municipais de Meio Ambiente da Região Hidrográfica Rio Dois Rios. Esta reunião aconteceu no último dia 29, no Salão Azul, na sede da Prefeitura Municipal de Nova Friburgo.



A demanda discutida entre os secretários da região será encaminhada ao conhecimento e providência da secretária Marilene Ramos durante o encontro.





Ketty Bertoncini | comentários(0 )



07/07/2009 22:54
Speedy volta ao mercado
Speedy pode voltar a ser vendido em 20 de julho, afirma Anatel
A internet banda larga Speedy da Telefônica pode voltar a ser vendida em 20 julho, caso a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) entenda que a empresa cumpriu a primeira parte das metas traçadas no plano de ações para melhoria no serviço.

Segundo o superintendente de serviços privados da Anatel, Jarbas José Valente, as ações serão acompanhadas por técnicos da agência. "A Anatel não tem nada a fazer. A volta do serviço só depende dela [da Telefônica]". Se, em algum momento, os investimentos não corresponderem ao plano apresentado, a Agência pode determinar a volta da suspensão das vendas do Speedy. A proibição vigora desde o dia 23 de junho, após determinação da Anatel publicada no Diário Oficial da União no dia anterior.

Segundo o presidente da Telefônica, Antonio Carlos Valente, o Speedy é um serviço muito complexo e as classes C e D podem sofrer com os problemas com mais frequência. "Estamos também simplificando e enxugando o número de produtos e serviços ofertados, assim como nos certificando integralmente da disponibilidade técnica antes de comercializar um produto ou serviço", explicou.
(FONTE:UOL Tecnologia)

Ketty Bertoncini | comentários(0 )



06/07/2009 08:02
Governo confirma 73 novos casos de gripe suína no Brasil; total chega a 885 infecções
Governo confirma 73 novos casos de gripe suína no Brasil; total chega a 885 infecções
O Ministério da Saúde confirmou neste domingo a existência de 73 novos casos de gripe suína --A (H1N1) no Brasil. Com isso, o país já registra 885 casos da doença --o valor se refere ao acumulado desde as primeiras infecções no Brasil, confirmados em 8 de maio.

"A quase totalidade desses pacientes já recebeu alta ou está em processo de recuperação", diz o ministério, em nota. Os novos casos foram confirmados em São Paulo (61), que tem o maior número de pessoas infectadas, Pernambuco (4), Paraíba (2), Rio Grande do Sul (2), Santa Catarina (2), Ceará (1) e Rio Grande do Norte (1).

Até a última sexta-feira (3), o ministério acompanhava 1.414 casos suspeitos no país --amostras com secreções respiratórias desses pacientes estão em análise em laboratório. 1.203 foram descartados.

Procedimento

Também na sexta, o governo modificou o padrão para a realização de testes e anunciou que somente passarão por exames laboratoriais pacientes considerados graves ou vindo de áreas com surtos localizados.

"A medida do governo brasileiro [de restringir a internação e medicação a pessoas imunodeprimidas, idosos e crianças com menos de 2 anos, tomada na semana passada] revelou-se extremamente acertada. A medicação desnecessária pode levar a uma resistência ao vírus, como já ocorreu em três países, Dinamarca, Japão e Hong Kong", afirmou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

A nova orientação do governo é que as pessoas procurem os centros de saúde normalmente e não os hospitais de referência. "Precisamos garantir que existam leitos disponíveis para os que realmente precisam. Se for necessário, essas pessoas serão encaminhadas aos hospitais de referência."

Sintomas

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha vírus, e examinadas em laboratório. Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, segundo testes laboratoriais, e parecem ter dado resultado prático, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).
(FONTE: Folha Online)



Ketty Bertoncini | comentários(0 )



04/07/2009 15:38
RECEITA FEDERAL APERTA O CERCO CONTRA OS CONTRIBUINTES
RECEITA FEDERAL APERTA O CERCO CONTRA OS CONTRIBUINTES
Todos devem começar a acertar a sua situação com o leão, pois no próximo
ano o fisco começa a cruzar mais informações e no máximo em dois anos
eles vão cruzar tudo. As informações que envolvam o CPF ou CNPJ serão
cruzadas on-line com:

CARTÓRIOS: Checar os Bens imóveis - terrenos, casas, aptos, sítios, construções;
DETRANS: Registro de propriedade de veículos, motos, barcos, jet-skis e etc.;
BANCOS: Cartões de crédito, débito, aplicações, movimentações,financiamentos;
EMPRESAS EM GERAL: Além das operações já rastreadas (Folha de pagamentos, FGTS, INSS, IRR-F e etc,), passam a ser cruzadas as operações de compra e venda de mercadorias e Serviços em geral, incluídos os básicos (luz, água,telefone, saúde), bem
como os financiamentos em geral. Tudo através da Nota Fiscal Paulista, Nota Fiscal Eletrônica e Nota Fiscal Digital.

TUDO ISSO NOS ÂMBITOS MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL, amarrando pessoa física e pessoa jurídica através destes cruzamentos e o pior, podem FISCALIZAR OS ÚLTIMOS 5 ANOS !!!

Este sistema é um dos mais modernos e eficientes já construídos no mundo e logo estará operando por inteiro !!!

Só para se ter uma idéia, as operações relacionadas com cartão de crédito e débito foram cruzadas em um pequeno grupo de empresas varejistas no fim do ano passado, e a grande maioria deles sofreram autuações enormes, pois as informações fornecidas pelas
operadoras de cartões ao fisco (que são obrigados a entregar a movimentação), não coincidiram com as declaradas pelos lojistas.
Este cruzamento das informações deve, em breve, se estender a um número muito maior de contribuintes, pois o resultado foi 'muito lucrativo' para o governo.
Sua empresa é optante pelo SIMPLES? Veja esta curiosidade inquietante:
TRIBUTAÇÃO PELO LUCRO REAL: Maioria das empresas de grande porte.
Representam apenas 6% das empresas do Brasil e são responsáveis por 85% de toda arrecadação nacional;

TRIBUTAÇÃO PELO LUCRO PRESUMIDO: Maioria das empresas de pequeno e médio porte. Representa 24% das empresas do Brasil e são responsáveis por 9% de toda arrecadação nacional;
TRIBUTAÇÃO PELO SIMPLES NACIONAL: 70% das empresas do Brasil e respondem por apenas 6% de toda arrecadação nacional.
OU SEJA, é nas empresas do SIMPLES que o FISCO vai focar seus esforços, pois é nela onde se concentra a maior parte da informalidade, leia-se, sonegação!!!
Acredita-se que muito em breve, a prática da informalidade tende a diminuir muito!!!

A recomendação é de que as empresas devem se esforçar cada vez mais no sentido de ir acertando os detalhes que faltam para minimizar problemas com o FISCO. Leia a matéria abaixo e em anexo para maiores esclarecimentos...
FISCO APERTA O CONTROLE DOS CONTRIBUINTES
A Receita Federal passou a contar com o T-Rex, um supercomputador que leva o nome do devastador Tiranossauro Rex, e o software Harpia, ave de rapina mais poderosa do país, que teria até a capacidade de aprender com o 'comportamento' dos contribuintes
para detectar irregularidades.
O programa vai integrar as secretarias estaduais da Fazenda, instituições financeiras, administradoras de cartões de crédito e os cartórios.

Com fundamento na Lei Complementar nº 105/2001 e em outros atos normativos,
o órgão arrecadador-fiscalizador apressou-se em publicar a Instrução Normativa RFB
nº 811/2008, criando a Declaração de Informações sobre Movimentação Financeira (DIMOF),
pela qual as instituições financeiras têm de informar a movimentação de pessoas físicas,
se a mesma superar a ínfima quantia de R$ 5.000,00 no semestre, e das pessoas jurídicas, se a
movimentação superar a bagatela de R$ 10.000,00 no semestre. A primeira DIMOF será
apresentada até 15 de dezembro de 2008.
IMPORTANTE: O acompanhamento e controle da vida fiscal dos indivíduos e das
empresas ficará tão aperfeiçoado que a Receita Federal passará a oferecer a declaração de
Imposto de renda já pronta, para validação do contribuinte, o que poderá ocorrer já daqui a dois
anos.
Apenas para a primeira etapa da chamada Estratégia Nacional de Atuação da
Fiscalização da Receita Federal para o ano de 2008 foi estabelecida a meta de fiscalização
de 37 mil contribuintes, pessoas físicas e jurídicas, selecionados com base em análise da CPMF ,
segundo publicado em órgãos da mídia de grande circulação.
O projeto prevê, também, a criação de um sistema nacional de informações
patrimoniais dos contribuintes, que poderia ser gerenciado pela Receita
Federal e integrado ao Banco Central, Detran, e outros órgãos.
Para completar, já foi aprovado um instrumento de penhora on line das contas
correntes..
Por força do artigo 655-A, incorporado ao CPC pela Lei 11382/2006, poderá
requerer ao juiz a decretação instantânea, por meio eletrônico, da indisponibilidade de
dinheiro ou Bens do contribuinte submetido a processo de execução fiscal.

Tendo em vista esse arsenal, que vem sendo continuamente reforçado para
aumentar o poder dos órgãos fazendários, recomenda-se que o contribuinte promova revisão dos
procedimentos e controles contábeis e fiscais praticados nos últimos cinco anos. A Receita
está trabalhando mesmo.

Hoje a Receita Federal tem diversos meios (controles) para acompanhar a
movimentação financeira das pessoas. Além da DIMOF, temos a DIRPF, DIRPJ, DACON. DCTF,
DITR, DIPI, DIRF, RAIS, DIMOB, etc. etc.. Ou seja, são varias fontes de informações.
Esse sistema HARPIA, já estava em teste há 2 dois anos, e agora está trabalhando pra valer.
Com a entrada em vigor da nota fiscal eletrônica e do SPED, que vai
começar pra valer no decorrer de 2009, ai é que a situação vai piorar, ou melhor, melhorar a arrecadação.
Todo cuidado é pouco. A partir de agora todos devem ter controle de todos
os gastos no ano e verificar se os rendimentos ou outras fontes são suficientes para comprovar
os pagamentos, além das demais preocupações, como lançar corretamente as receitas, bens, etc.






Ketty Bertoncini | comentários(0 )

Página 1 de 1
     

Blog-se Copyright © 2003 Comunique-se S/A. Todos os direitos reservados. All rights reserved.